4 perfis comportamentais dos colaboradores

Você conhece os 4 perfis comportamentais dos colaboradores? Veja aqui!

Como você deve saber, os colaboradores são o coração de qualquer organização. Para que eles proporcionem tudo aquilo que se espera, é essencial investir em gestão de pessoas e descobrir o perfil profissional de cada um. Para facilitar o processo, tenha em mente que os colaboradores podem assumir 4 perfis comportamentais predominantes. Isso segundo a APC (análise de perfil comportamental), a metodologia considerada neste artigo.

A identificação do perfil predominante de cada funcionário melhora de forma significativa a qualidade da gestão de pessoas. Com base nesse processo, o gestor consegue encaixar os colaboradores nas funções mais pertinentes às habilidades deles.

O resultado é uma equipe de funcionários muito mais satisfeita com os papéis desempenhados dentro da empresa. Consequentemente, o índice de turnover da companhia cai, enquanto a taxa de produtividade do negócio cresce.

A seguir, nós apresentaremos as principais características dos 4 perfis comportamentais relacionados à APC. Conheça todos eles a partir de agora!

Leia também | Você já ouviu falar no teste DISC? Tire suas dúvidas aqui!

empréstimo consignado privado

Entenda os 4 perfis comportamentais para o seu time

1. O analista

Esse tipo de colaborador é metódico e tende a cumprir os procedimentos padronizados da empresa, em vez de buscar quaisquer desvios. Então, os protocolos são concretizados exatamente do modo como foram planejados.

Devido à propensão ao perfeccionismo, essas pessoas não lidam muito bem com ambientes marcados pelos resultados imediatos. Por outro lado, são excelentes profissionais em departamentos que exijam trabalhos que almejem qualidade, em vez de quantidade.

2. O comunicador

Já o colaborador comunicador é aquele caracterizado pelo elevado carisma. São profissionais mais expansivos, que realmente gostam de falar. Por essas razões, toda equipe precisa de, ao menos, um funcionário comunicador. Ele é quem garante o engajamento de todos.

Afinal, são eles que motivam o grupo com um entusiasmo irresistivelmente contagiante. Some-se a isso o alto nível de relacionamento interpessoal. Isso porque o comunicador valoriza os diálogos como ninguém.

No entanto, os comunicadores costumam trabalhar em um ritmo mais lento do que o normal. O aparente risco do caos pode ser evitado, desde que haja um equilíbrio de perfis em uma mesma equipe.

3. O planejador

Se uma palavra pudesse resumir bem o perfil de um planejador, ela seria a seguinte: calma. Esse tipo de profissional costuma não se abalar diante de imprevistos. Isso não significa, entretanto, que ele é a pessoa mais indicada para superá-los.

O motivo é a certa inaptidão desses colaboradores para superar obstáculos rapidamente. Em vez disso, eles param para pensar e elaborar algumas estratégias aplicáveis ao problema. Tal comportamento não é o ideal diante da procura por soluções instantâneas e urgentes.

4. O executor

O profissional classificado como executor é aquele profissional extremamente prático e objetivo. Esse colaborador são se contenta com bons resultados, pois acreditam que sempre é possível melhorar.

Não à toa, uma das principais características desse colaborador é a busca incessante por desafios. O problema começa quando o nível de competitividade passa dos limites. Nesse estágio, o executor tende a se tornar intransigente e, inclusive, autoritário.

Como identificar os perfis dos colaboradores?

Basicamente, o processo de recrutamento e seleção de colaboradores da empresa deve contemplar as análises dos referidos perfis. As avaliações devem ser feitas com base em determinados métodos, como:

  • DISC — acrônimo para as palavras dominância, influência, estabilidade e conformidade — em português;
  • STAR — acrônimo para os termos situação, tarefa, ação e resultado;
  • IAC (inventário de aderência cultural).

Cada método contempla características específicas de análise, o que demanda um estudo prévio detalhado sobre os resultados proporcionados por cada um deles. Vale destacar que a definição de 4 perfis visa facilitar o processo de análise comportamental. Assim, não há qualquer pretensão de limitar um ser tão complexo, como o ser humano.

Na prática, é evidente que as pessoas tendem a mesclar os traços de diferentes perfis. O objetivo da análise consiste em identificar o comportamento predominante de cada uma delas mediante determinadas situações e ambientes.

Por fim, não basta conhecer os 4 perfis comportamentais, pois é preciso saber como mensurar as competências profissionais detidas por cada funcionário. Trata-se, inclusive, de uma prática comum em RHs modernos.

Como fazer isso? Leia o nosso artigo sobre a implantação da gestão por competências e saiba como aprimorar a gestão de pessoas no seu negócio!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *