filmes e séries sobre liderança

Líderes inspiradores do cinema e séries de TV

Preparamos uma lista com produções do cinema e séries de TV que retratam a história ou a rotina de líderes que podem – ou não! – ser inspiração para o mundo corporativo 

Das telas do cinema e séries TV podemos tirar muitos exemplos de liderança e gestão de pessoas. Aliás, esse é um tema muito explorado pela indústria do entretenimento. Nesta lista criada especialmente para os leitores do blog da Creditoo, selecionamos produções que evidenciam líderes empáticos, que sabem trabalhar em equipe e que lidam bem com os altos e baixos da posição. Como bônus, selecionamos alguns antiexemplos, que não devem ser espelho para ninguém.

empréstimo consignado privado

A liderança no cinema e séries de TV

Game of Thrones
8 temporadas
Jon Snow e Daenerys Targaryen

Uma das séries mais comentadas dos últimos tempos trata justamente sobre poder e liderança: reis ruins que não são líderes e bons líderes que não ocupam tronos. Jon Snow é um dos personagens mais empáticos e queridos, sempre buscando o bem de todos os que estão ao seu redor, principalmente ao liderar a expedição dos corvos em direção aos selvagens. Já Daenerys Targaryen, ao longo da trama, recruta uma legião de súditos – muitos deles, escravos libertados por ela -, sempre se mostrando uma das personagens mais sensatas e ponderadas da série. Ela tem um objetivo e saber planejar cada passo para alcançá-lo. Porém, o fim de Game of Thrones fez com que algumas pessoas mudassem a visão sobre esses dois personagens, mostrando que alguns líderes mudam de postura de acordo com as novas situações e que o sucesso nem sempre é o resultado final.

The Crown
2 temporadas
Rainha Elizabeth II

A série mostra a ascensão ao poder de uma das monarcas que há mais tempo ocupa um trono – em 1962, aos 25 anos, Elizabeth assumiu a posição máxima de poder do Reino Unido, quando foi coroada rainha. Ao contrário do que acontece com outros personagens retratados nas telas, Elizabeth não necessariamente queria estar em posição de liderança. O enredo mostra o quanto a morte de seu pai a levou a abrir mão de uma vida “normal” como mãe e esposa, o quanto sua rotina familiar foi afetada pela coroação e a postura firme que teve de assumir para ser respeitada como líder.

À Procura da Felicidade
2006
Chris Gardner

Esse é um exemplo que extrapola as telas e chega à vida real. Como um líder aprende a exercer a liderança? Pode ser com cursos, formação acadêmica, prática e a própria vida. Baseado em fatos reais, o filme mostra a saga de Chris Gardner, interpretado por Will Smith. Despejado do apartamento e pai solteiro, fica sem ter onde morar com o filho pequeno. Ao conseguir um estágio não remunerado em uma grande empresa ele galga degrau a degrau. Com fome, sono, vivendo em abrigos e até dormindo em estações de metrô, ele dá tudo de si para crescer profissionalmente. Hoje em dia, na vida real Chris é um bem sucedido empresário, CEO e filantropo em Chicago, EUA.

Divertidamente
2015
Alegria

Nesta animação da Disney e Pixar, aprendemos de forma lúdica tanto sobre o funcionamento da mente humana quanto sobre habilidades de liderança, principalmente em momentos adversos. A líder da torre de controle de sentimentos e pensamentos da garota Rilley, de 11 anos, é a Alegria, sendo ela a “gestora” das demais emoções: nojo, tristeza, raiva e medo. Quando o dia a dia desse grupo sai do controle e um grande problema surge, Alegria toma as rédeas e parte rumo à resolução do problema. Determinada e pragmática, consegue devolver a Rilley a normalidade de sua memória e emoções.

Leia também | People analytics: entenda como essa ferramenta otimiza a gestão de pessoas

Mais filmes com líderes de destaque

A Dama de Ferro – Relata a história da primeira-ministra britânica Margaret Thatcher e seus desafios no poder.

Steve Jobs – Conta a história do fundador de uma das empresas mais inovadoras dos últimos tempos, a Apple.

O Discurso do Rei – Estrelado por Colin Firth, narra os desafios de um jovem e importante líder que tem problemas para falar em público.

O Jogo da Imitação – Baseado na história do matemático Alan Turing, passa-se no contexto da Segunda Guerra Mundial, quando é chamado para auxiliar o governo britânico no conflito.

Invictus – Conta parte da história de superação de Nelson Mandela, ex-presidente da África do Sul, com destaque para a improvável vitória do país na Copa Mundial de Rugby.

Leia também | 12 filmes e séries sobre o universo corporativo que você precisa assistir

Quem NÃO deve ser inspiração para ninguém

O Diabo Veste Prada
2006

Miranda Priestly

Poder, glamour e terror. No mundo fashionista fictício de O Diabo Veste Pata, baseado no livro homônimo, Miranda Priestly é a líder da revista Runaway. A verdade é que essa personagem foi inspirada em Anna Wintour, a atual chefona da revista Vogue. Temida por todos os funcionários da empresa, é o retrato fiel de um diretor que lidera com base no medo, no assédio moral e na exploração das horas da força de trabalho. 

The Office
9 temporadas

Michael Scott

Uma das séries de comédia mais aclamadas dos últimos tempos mostra o dia a dia de uma empresa especializada em papéis. O gerente da filial da Dunder Mifflin é Michael Scott. Nas primeiras temporadas, principalmente, mostra-se um líder egocêntrico, que faz constantes “brincadeiras” inapropriadas, pouco afeito à ideia de trabalho em equipe e que mais se preocupa em criar intrigas do que em motivar os funcionários. Ao longo da trama, ele ganha certa consciência e melhora alguns aspectos de sua postura.

House of Cards
6 temporadas
Frank Underwood

A série se passa em meios aos corredores e câmaras de poder de Washington, EUA. O protagonista é o congressista Frank Underwood que, junto com sua esposa Claire, faz de tudo para alcançar seus objetivos. É um líder essencialmente antiético e inescrupuloso. Ao longo da trama, o personagem mostra o quanto networking e relacionamentos são fundamentais para atingir o topo – ou seja, tornar-se presidente dos EUA. Para esse personagem, alcançar seu objetivo é a única coisa que importa.

Amor sem Escalas
2009
Ryan Bingham

Interpretado por George Clooney, o protagonista deste filme é pago para fazer o que muitos líderes têm sérias dificuldade: demitir pessoas. Ryan é contrato pelos gestores que não tem coragem ou simplesmente não querem fazê-lo e, além disso, dá palestras motivacionais baseadas em seu solitário e vazio estilo de vida. De personalidade pragmática, mostra-se frio e distante das emoções não só alheias, mas dele mesmo. Muitas cenas podem ser usadas para discutir questões ligadas a liderança, como motivação, organização e cultura corporativa e saúde mental.

Mais líderes do cinema e séries controversos

Mad Men – Na série que retrata uma agência de publicidade dos anos 1960, Don Drapper divide opiniões sobre como liderar e motivar os funcionários.

Suits – Os episódios mostram o dia a dia de uma grande empresa de advocacia. A sede pela liderança é o que move a trama e os personagens.

Whiplash – Em Busca da Perfeição – Neste filme, o jovem músico Andrew Neiman sofre nas mãos do rígido professor Terence Fletcher, um líder abusivo.

La Casa de Papel – Chamado de “O Profressor”, lidera uma equipe de oito criminosos. Capaz de tudo para conseguir o que quer, no final mostra que estava mais focado em si mesmo do que no time. 

Breaking Bad – Walter White, um professor de química que entra para o mundo das drogas, lidera basicamente um sócio/estagiário, mostrando-se um chefe arrogante, irritado, emocionalmente instável e pouco construtivo.

E então, o que achou da nossa lista? Lembra de mais algum líder inspirador ou controverso do cinema ou séries de TV? Compartilhe com a gente nos comentários!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *